Hora do Papa

Amamentação: o início e a minha história

7 de agosto de 2017 - Postado por:

Amamentação – um assunto que deveria ser tão natural, mas hoje em dia, acabou virando um verdadeiro tabu.

Cada um tem a sua história, sentiu a sua dor, para algumas mulheres foi super fácil, ja para outras, não saiu nem uma gota de leite qualquer.

A minha história é de superação!!

Primeiro que amamentar doí pra caramba.

Pode falar “a pega está errada”, novamente eu respondo: não querida, amamentação doí e como doí!!!

O meu bico de seio é plano, para ajudar, no começo da mamada não tinha muito bico para o bebê pegar.

Para resolver o problema na maternidade, as enfermeiras puxavam sem dó nem piedade para formar o bico, assim, o bebê mamar.

E para ajudar, as minhas auréolas ficaram roxas e não era de frio não, viu?!

Era por causa de uma boquinha de peixinho que mordia tudo mas nada de sugar.

Toda vez que eu perguntava algo, recebia como resposta “a pega está errada”…

Confesso que nunca na minha vida odiei tanto uma frase!!

Até que uma enfermeira do turno da manhã decidiu analisar e viu que a pega estava correta.

foi também ela que percebeu que o bebê estava mordendo nos primeiros segundos e assim, machucando o meu peito.

O que se faz nesses casos?

Não faz nada, minha amiga!

Já que ninguém te informa no pré natal, que o bebê também precisa aprender a mamar, não é só a mãe que passa por esse processo de aprendizado.

E até ele aprender, a amamentação foi processo demorado e dolorido.

Até pensei em desistir, mas a saúde do pequeno e o preço das latas de fórmula me fizeram ficar firme e forte.

Claro, o melhor leite é o da mãe, mas gente, não é fácil… principalmente para mamães de primeira viagem.

Com o tempo, essa dor diminui até sumir, que no meu caso demorou um mês e meio.

 

Um resumo de como foi a minha primeira gravidez...

 

Não pense que não sentirá mais nada, viu?! 

Sentirá sim,  um pouco de incomodo quando os peitos são sugados.

Acredito que seja o leite, mas não descobri até agora se isso é o leite saindo ou não.

Oh dúvida cruel, mas esse incomodo não se comprara em nada com o início da jornada.

 

Um resumo de como foi a minha primeira gravidez...

Outro segredo da amamentação é: bebê precisa mamar a cada duas horas!!

Pode chorar, pode brigar… pode falar para o seu bebê “mamãe precisa dormir 8 horas por dia querido”.

Mas lembre-se, seu pequeno é um ser humano que está tentando sobreviver nos seus primeiros meses de vida e você é a única pessoa que poderá ajudá-lo neste momento.

Na maternidade, não tivemos nenhum cuidado sobre o sono e amamentação do meu pequeno, meio que fomos jogados de lado.

As pessoas ao nosso redor falaram para deixar o meu bebê dormir, já que tinha recebido uma benção.

Olha o perigo: o bebê precisa mamar frequentemente, para manter normal a taxa de glicose do sangue.

 

Amamentação: o início e a minha história

 

Quando perguntei para a pediatra o porque dele dormir tanto, ela levou um susto e colocou fórmula na dieta do bebê na hora.

A cada quatro horas, a técnica de enfermagem aparecia com uma sonda e um copinho de leite.

Ela colocava a sonda no bico do meu seio e nada do Otto sugar. No final, ele acabava tomando a fórmula no copinho.

Nem preciso dizer dos olhares feios das técnicas de enfermagem para mim, pelo fato do meu bebê estar tomando fórmula.

As mesmas que falavam que eu não fazia a pega correta (e não me ensinam), sofriam para alimentar o meu pequeno e jogavam a culpa na mamãe aqui.

Parecia que eu estava com preguiça.

Depois da segunda mamada com a fórmula, a enfermeira chefe foi examinar meus seios e viu que o leite estava empedrado.

Ela pediu para fazer massagem senão eu teria problemas mais a frente.

Perguntei se era necessário a fórmula, já que o meu peito estava com tanto leite.

Falou que não, que poderia voltar a amamentar normalmente. 

Entre choros, gritos e lagrimas, estava lá, acordando a cada duas horas para amamentar o meu bebê, além de administrar a dor da recuperação da cesárea.

 

Um resumo de como foi a minha primeira gravidez...

 

Ninguém te avisa que a hora de amamentar, é a hora de amamentar!!

No começo foi muito difícil, principalmente para quem faz mil e umas coisas ao mesmo tempo.

Por mais que você saiba que esse é o ato de amor, não conseguia desligar do mundo.

Na minha cabeça, sempre precisa fazer isso e aquilo. Queria resolver tudo ao mesmo tempo enquanto o meu filho mamava, mas na realidade não é bem assim.

Talvez seja culpa do mundo moderno que vivemos (acho eu), minha amiga(o)!

O que me ajudou a lidar com a minha mente em movimentação constante, foi deixar a televisão ligada…

Eu conseguia ouvir o que acontecia no mundo, ou assistir algo que me relaxava enquanto o bebê estava mamando.

 

Um resumo de como foi a minha primeira gravidez...

 

Vamos falar de tempo?  Quanto tempo o bebê precisa mamar ?

No começo, o ele tem que ficar de 20 a 40 minutos em cada peito, por causa do leite gordo.

Já que no nessa fase da amamentação o leite é mais água e no final, é mais a gordura, o que faz sustentar a criança.

Caso o bebê continue com fome, aí você pode oferecer o outro peito.

Acabou o tetê?

Agora é só espearar passar uma hora até a próxima mamada.

Tomem muito cuidado: bebês que passam muito tempo mamando, podem perder peso por causa do exercício físico para sugar.

Com os passar dos meses, o tempo vai diminuindo e espaçando entre uma mamada a outra, até completar 3 meses – pico de desenvolvimento.

Neste pico, o bebê começa a mamar muito mais rápido e em menor tempo, se saciando mais rápido.

E ai que os seus seios começam a ficar murchos, mas isso não quer dizer que você tem pouco leite.

Eles são fábricas e não armazenamento, quanto mais você oferecer, mais leite os seus seios irão produzir.

Voltando a minha história: no começo ficava de olho no relógio, já que o Otto ficava mais de 40 minutos mamando sem parar.

Para não acontecer dele perder peso, eu sempre trocava de peito depois desses 40 minutos, já que eu não sentia o leite saindo.

Quando chegou aos dois meses e meio, ele entrou no pico de crescimento e passou a mamar uns 15 a 20 minutos.

Logo que larga o seio, só volta a mamar depois de duas a três horas.

 

Um resumo de como foi a minha primeira gravidez...

 

Se alguém falar “seu bebê não engorda ou seu leite é fraco”, pode mandar procurar o que fazer!!

Quando o Otto nasceu, ele era bem magrinho e foi engordando com o tempo.

A preocupação da família por ele não ser um bebê gorducho, começaram a opinar em dar fórmula e até leite de vaca. Já que o meu leite não fazia o meu bebê engordar…

Lembrando, a maioria dos recém nascidos são magrinhos, emagrecem quando saem da maternidade e só voltam a engordar com uma semana de vida!

Ao nascer, o estômago do bebê é do tamanho de uma cereja, suportando apenas cerca de 15 ml de leite.

Com o passar do tempo, ele vai aumentando juntamente com o tamanho do bebê, conseguindo suportar entre 80 e 120 ml no fim do primeiro mês de vida.

Após esse período, o estômago cresce de acordo com o peso do bebê, tendo sua capacidade estimada em 20 ml/kg.

Assim, um bebê de 5 kg tem um estômago que suporta cerca de 100 ml de leite. Até os 12 meses, um ano da criança, o bebê estará tomando cerca de 250 ml de leite.

Por minha insistência, continuamos com a nossa saga amamentação exclusiva, o Otto passou a engordar mais de um quilo por mês.

Outra coisa que ninguém fala, o leite materno também é de fácil absorção e digestão, por isso também, no começo eles pedem para mamar em um curto período de tempo.

Em alguns caso, eles fazem o cocô em tempos espaçados, demorando até 8 dias.

O Otto entrou nesses casos, as vezes faz coco a cada cinco dias, é totalmente normal já que aqui é totalmente leite materno.

Ele absorve tudo que não sobra nada para fazer o numero dois.

 

Um resumo de como foi a minha primeira gravidez...

 

Por enquanto é isso, mas esse assunto não acabou!

Brevemente farei uma postagem para falar quais foram as técnicas que usei para melhorar as dores e até a alimentação.

Como passei a me alimentar para aumentar o meu leite.

Quem quiser, pode ler sobre meu parto no Sus clicando aqui.

Aproveitem e siga o instagram Manga com Papinha, todo dia tem novidades por lá e quando completar 300 seguidores, prometo fazer stories para bater papo com vocês!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *