Papo de Mãe

Lá vem a segunda dose da pentavalente aí…

10 de agosto de 2017 - Postado por:

Eu sou aquela mãe que não fica desesperada quando o assunto é vacina, mas confesso, fiquei preocupada com duas delas: a rotavirus e a pentavalente!

A rotavirus foi mais por causa da sua fama de dar diarréia, sangue no cocô, reação alérgica, entre outras…

Fiquei com medo e pensei até em não dar, mas pelo bem do pequeno, acabamos dando.

Ele tomou separado da penta e não teve nenhuma reação, apenas um cocô com cheiro de salgadinho de queijo, bem fedido.

Mas o assunto é a pentavalente e ai vem a segunda dose minha gente!!!

Só de lembrar as minhas pernas já tremem…

Para quem não conhece, a pentavalente imuniza contras as seguintes doenças:

  • Difteria;
  • Tétano;
  • Coqueluche;
  • Meningite
  • Hepatite B e outras infecções causadas pelo Haemophilus Influenzae tipo b e a.

 

Para ajudar, não é apenas uma dose!

A criança tem que tomar a primeira dose com 2 meses de vida, depois a segunda com 4 meses e a última dose aos 6 meses.

 

Lá vem a segunda dose da pentavalente aí...

 

O meu bebê tomará a segunda dose nessa semana e já perguntei para a enfermeira se terá as mesmas reações da vacina anterior!

E a resposta foi: SIM!!

Confirmado em claro e bom som.

Lembrando, tem crianças que não tem reação com certas vacinas, só que o Otto não se inclui nesse grupo!

Ele ficou dois dias bem dodói na primeira dose: teve febre alta, ficou com o corpinho molinho, queria dormir mas não conseguia por causa da dor da picada.

Não sou aquela pessoa/mãe que fica sensibilizada com as picadas, não cai uma lágrima na hora que são aplicadas!

Neste momento acostumo conversar com ele, mostrando como é um menino forte e é para próprio bem.

Quando ele chora, já coloco para mamar e tento acalmá-lo.

Não sei se sou uma mãe forte ou sem coração, mas tento ser mais objetiva possível e lidar melhor com a situação.

Mas depois da vacina, não sou essa super mulher não…

O coração doí por ver meu bebê doente, mesmo administrando paracetamol, segundo a indicação da médica dele, para lidar com a febre e para picada compressa com água fria.

Quando ele chora, eu choro junto e não tem muito o que fazer.

Entra o famoso mantra “vai passar, vai passar”, além de muito colo, beijos e amor.

 

Um resumo de como foi a minha primeira gravidez...

 

Agora fica aquela pergunta:

Depois da pentavalente, existe mais alguma vacina que deixará meu bebê ruinzinho assim?

Deixa nos comentários por favor, quem já passou por isso.

Para quem ainda está para ganhar ou tem bebê recém-nascido, confira: Os três primeiros meses de vida do bebê Otto.

Aproveitem e siga o instagram Manga com Papinha, todo dia tem novidades por lá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *